3 de janeiro de 2016

Caldo de Nabos de Santa Maria




Olá Mary & Mom,

 por altura do Natal aparecem nos quintais de Santa Bárbara uns pequenos nabos que mais se parecem com cenouras brancas, de sabor forte. Com estes pequenos nabos se faz um dos mais icónicos pratos açorianos: o Caldo de Nabos de Santa Maria.

 O Caldo de Nabos é, na verdade, muito parecido ao cozido à portuguesa com uma importante nuance: usa uma espécie de nabo totalmente diferente daquela a que estamos habituados no continente e que, tal é a sua especificidade, não se dá senão nas terras da freguesia de Santa Bárbara, na Ilha de Santa Maria. A sua semente, se levada para outras terras, degenera e não produz os mesmos nabos.

 O sabor amargo característico obriga as cozinheiras marienses a escaldá-los e a cozê-los em duas águas para os amaciar, depois então estão prontos para se envolver na panela com as carnes em salmoura, as couves e a batata doce tão querida dos açorianos. 
Se alguma vez forem a esta ilha não devem deixar de provar esta especialidade.

Bem sei que não será fácil arranjar nabos de Santa Maria para fazer este prato, mas havendo vontade podem fazer o caldo usando nabos normais. Os nabos comuns não precisam de ser escaldados nem cozidos à parte. 
As quantidades que vos indico nos ingredientes são isso mesmo, uma indicação. É a minha tentativa de quantificar uma receita tradicional feita naturalmente "a olho". Sintam-se livres de alterar as proporções conforme o vosso gosto. 



Ingredientes:


  • 2 kg nabos da terra de Santa Maria
  • meia couve
  • meio repolho
  • 3 batatas
  • 3 batatas doces
  • 1 chouriço
  • 1,5 kg carne de porco (chispe, toucinho, entremeada)
  • pão caseiro
  • sal q.b.
Modo de Fazer:

1) De véspera salgam-se as carnes generosamente e reservam-se no frigorífico.
2) Descascam-se os nabos, cortam-se às tirinhas e escaldam-se em água fervente. Rejeita-se a água.

3) Cozem-se os nabos em água quente e sal até ficarem "encalados" (macios mas não moles). Rejeita-se a água e reservam-se os nabos.
4) Numa panela grande com bastante água cozem-se as carnes e o chouriço.

5) Acrescentam-se os nabos da terra, as batatas, as batatas doces, a couve partida em quatro, bem como o repolho.
6) Estando tudo cozido servem-se numa travessa as carnes e noutra as couves, nabos e batatas.

No prato pode servir-se sem caldo ou em prato fundo, com caldo e sopas de pão.
Bom apetite,
Sophia.

2 comentários:

  1. Vejo sempre as suas publicaçoes mas hoje não pude deixar de comentar! Vive nos Açores?! Nunca experimentei esse caldo de nabos mas espero faze-lo quando voltar a Santa Maria! Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Cozinha 100segredos.

      Na verdade não vivemos nos Açores mas como temos lá família vamos a Santa Maria com frequência. Foi de lá que trouxe estes belos nabos. :)
      Quando lá for procure um restaurante que sirva o caldo de nabos ou, se for época deles, não deixe de comprar uns quantos no mercado de Vila do Porto.

      Beijinhos grandes,
      Sophia.

      Eliminar