3 de agosto de 2014

Arroz de Tamboril e os dias de praia nos Açores





Olá Mary & Mom,

está um dia fresco de Verão por aqui. Completamente anormal para nós, habituadas que estamos a temperaturas de quarentas e tais graus nesta altura do ano. Não é que não se aguente estar na praia, mas a verdade é que não está de apetite.
É um daqueles dias que mais vale entrar noutras aventuras, como por exemplo passear nas rochas e apanhar lapas para o almoço, ou explorar canaviais  e silvas e catar amoras.
 É verdade. Quem vai à praia nos Açores arrisca-se frequentemente a apanhar as famosas "4 estações no mesmo dia". Se bem que, julgo que aí pelo continente, o tempo também não está de feição para grandes bronzeados.
 Tudo isto para vos dizer que em vez de grandes mergulhos decidimos ir à lota e aproveitámos para comprar bom peixe fresco e preparar um bom almoço.
 Tamboril não é coisa que se veja muito nos Açores. Vamos lá então aproveitar a oportunidade.


Ingredientes:

  • 1 cebola 
  • 2 dentes de alho
  • 80 mL de azeite
  • 1 chávena de arroz carolino
  • 2 chávenas e meia de água quente (podem usar um pouco mais se gostarem do arroz mais molhadinho)
  • 500g de tamboril cortado aos cubos
  • sal a gosto
  • pimenta a gosto
  • um molho generoso de coentros

Modo de Fazer:

1) Prepara-se um refogado com o azeite, a cebola e o alho picados e deixa-se suar a cebola.

2) Frita-se ligeiramente o arroz no refogado e acrescenta-se a água quente. Tempera-se com sal e pimenta.

3) Quando a água estiver a ferver há uns 5 minutos mexe-se o arroz e acrescenta-se o tamboril cortado em cubos. 

4) Quando o arroz e o tamboril estiverem cozinhados acrescentam-se os coentros picadinhos e apaga-se o lume.

Sirvam com uma boa salada de alface e rúcola ou canónigos temperada com alho e limão.
Bom apetite,
Sophia.

2 comentários:

  1. Pois os Açores têm mesmo o condão de conterem as 4 estações. Espero que estejas a gostar.
    Beijinhos
    Patrícia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há como não gostar. Da primeira vez estranhei a pequenez (no primeiro dia vi a ilha toda), habituada que estava às vistas do castelo de Beja com terra a perder de vista, mas depois caiu-me no goto a vista do mar, a brisa, a barra cinzenta das casas, as vinhas a subir a encosta e agora também sou um bocadinho açoriana. :)
      Beijinhos,
      Sophia.

      Eliminar