31 de outubro de 2013

Bolos dos Santos e as festas do Halloween



Olá Mary & Mom,

hoje que é Halloween ou véspera de dia de Todos os Santos ou mesmo início das festividades do Día de los Muertos, no México, a mim só me faz ficar saudosa do feriado de 1 de Novembro que já se foi e desejosa da chegada da feira de Alvito, onde me abasteço de frutos secos para o resto do ano.

 Só que independentemente da minha indiferença por estes dias celebram-se um pouco por todo o mundo várias festas de origem tão remota que quase se perde no tempo.
 O que têm em comum a festa do Halloween, o dia de Todos os Santos e o Día de Los Muertos? Embora actualmente correspondam à celebração dos mortos e dos antepassados, as suas origens são diversas e as suas datas originais também... Por razões históricas todas se comemoram actualmente na data em que os antigos povos celtas e os seus druidas celebravam o fim do Verão.

 Histórias à parte eu gosto mesmo é de conhecer as tradições que se vão cumprindo e descobri esta dos Bolos dos Santos que se davam nas Beiras aos meninos que pediam porta a porta o "pão por Deus" e decidi experimentar a receita.

 Cá pelo Alentejo também as crianças pediam, porta a porta, mas a tradição era a oferta dos frutos secos, figos ou amêndoas, romãs e marmelo assado.

 Dito isto, vamos deitar a mão à massa, ou melhor, vamos pôr os ingredientes na máquina de fazer pão e poupar muito trabalho. ;)



Ingredientes:

  • 500g de farinha de mistura Branca de Neve
  • 3 ovos pequenos + 1 gema para pincelar
  • 50g de banha (de preferência banha de porco preto, criado ao ar livre e alimentado a bolota, que é uma gordura muito mais saudável)
  • 80g de açúcar amarelo
  • 15g de erva doce moída
  • 1 colher de chá de canela
  • água morna q.b.p. 300 mL de "fase líquida"
  • meia a 1 colher de café de sal grosso


Modo de Fazer:

1) Aquece-se a água e derrete-se ligeiramente a banha.

2) Juntam-se todos os ingredientes "líquidos" na cuba da máquina de fazer pão, isto é, a água morna, os 3 ovos e a banha derretida. O volume total não deverá exceder os 300 mL, sob pena de a vossa massa ficar muito líquida e difícil de trabalhar.

3) De seguida adicionam-se todos os ingredientes sólidos, isto é, a farinha, o açúcar, a erva doce, a canela e o sal.

4) Programa-se a máquina de fazer pão para amassar e levedar a massa e espera-se que ela faça o seu trabalho.

5) Quando a máquina apitar obterão a vossa massa devidamente levedada. Retirem-na da máquina para um recipiente ou superfície enfarinhada. Se a vossa massa ficar muito líquida, como a minha, podem acrescentar -lhe um pouco mais de farinha até ficar capaz de trabalhar. Dêem-lhe uma amassadela com as mãos bem enfarinhadas e antes de a cortarem deixem-na repousar durante 10 minutos, tapada com um pano.

6) Enfarinhem bem as mãos e dividam a vossa massa em pequenos bolos, um pouco menores que um punho fechado.

7) Coloquem os bolos sobre um tabuleiro enfarinhado e pincelem-nos com uma gema de ovo.

8) Vão ao forno bem quente durante cerca de 20 minutos.


Bom apetite.
Bjinhos,
Sophia.







Bibliografia:

1) ABREU, Maria Emília Cancella de, et al, Tesouros da Cozinha Tradicional Portuguesa, 6ª ed., Selecções do Reader's Digest, Agosto 2003.


Webgrafia:

1) http://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_das_bruxas
2) http://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_de_Todos-os-Santos
3) http://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_dos_Mortos

2 comentários:

  1. Estão tão lindos...a fazer lembrar os dias lindos do Outono, e as cores únicas que só o Outono tem!!!

    Beijinhos;

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Maria Angelina Lopes.
      Na máquina de fazer pão foram facílimos de fazer e ficaram perfeitos para comer ao lanche com uma bela fatia de marmelada. :)
      Beijinhos,
      Sophia.

      Eliminar