18 de setembro de 2013

Alfarrobeira, Amendoeira, Figueira e Pinheiro


"Vai pelo caminho da sombra" é uma frase que nos habituamos a ouvir desde crianças. 
Efetivamente o caminho da sombra seria praticamente inexistente quando o sol estival vai a pino, mas ele existe mesmo juntinho às paredes das casas e debaixo das árvores. 
 Nas ruas da minha cidade, onde o calor chega a ultrapassar os 40ºC, não se poderia sair se não fossem as sombras das árvores que a povoam. De verdade verdadinha, nós só temos a perceção do seu elevado número quando visitamos outras cidades onde o número de árvores é substancialmente inferior.

Tudo isto para dizer que fui ensinada a ver a importância de uma árvore pela dimensão da sua copa, independentemente de dar ou não frutos.
Gosto de árvores.

Passo a apresentar a quem vive noutras áreas do planeta algumas destas beldades  do clima mediterrânico cuja importância não vem do tamanho da copa mas dos seus frutos.


 A árvore das alfarrobas, a Alfarrobeira, de cujas vagens torradas se faz a farinha de alfarroba que utilizamos como quem usa chocolate, em tantas receitas na nossa cozinha.

Alfarrobeira ( Ceratonia siliqua )

Alfarrobeira ( Ceratonia siliqua )

 A Amendoeira,esplêndida quando está em flor e não menos interessante quando frutifica e fica carregada das amêndoas ainda verdes.

Amendoeira ( Prunus dulcis )

Amendoeira ( Prunus dulcis )

A árvore dos figos, a Figueira que perde as folhas no inverno e frutifica antes de se cobrir novamente de folhagem e sem florir.

Figueira ( Ficus carica )

Figueira ( Ficus carica )

Figueira ( Ficus carica )

 A árvore das pinhas cheias de pinhões, o pinheiro manso frondoso e alto.
Pinheiro (Pinus pinea)

Bons passeios pelo campo e vão pelo caminho da sombra.
Mom

Sem comentários:

Enviar um comentário