10 de setembro de 2012

Arroz malandrinho de tomate com pimentos


Hello Mary & Mom!

Estamos ainda, em Portugal, em plena época do tomate e do pimento. 
Dada a abundância achei que devia continuar a explorar estes dois ingredientes e as mil e uma formas de os cozinhar. 
Lembrei-me pois deste acompanhamento tão típico da boa mesa portuguesa que é o arroz de tomate, bem malandrinho, e que casa tão bem com peixe frito, pastéis de bacalhau, peixinhos da horta, etc. 

Chama-se arroz malandrinho ao arroz que se serve húmido, com parte do caldo em que cozeu.

Precisam de:
  • 1 cebola picada
  • 1 dente de alho picado ou esmagado
  • cerca de 120 mL de azeite
  • 3 ou 4 tomates maduros
  • meio pimento verde
  • cerca de 100 mL de polpa de tomate
  • 1 colher de sopa de ketchup
  • 1 malagueta seca (opcional) 
  • 1 caneca de arroz carolino (para fazer arroz "malandrinho" deve usar-se sempre carolino ou outro arroz de grão curto)
  • sal grosso q.b.

Preparação:
Comecem por preparar um refogado com o azeite, a cebola e o alho.
Quando o refogado estiver douradinho acrescenta-se o pimento cortado às tiras e tapa-se a panela para que o pimento cozinhe um pouco.


De seguida coloca-se a malagueta e o tomate cortado aos cubos e volta a tapar-se a panela para deixar o tomate cozinhar ligeiramente (5 a 7 minutos).
Adiciona-se então a polpa de tomate e o ketchup, envolve-se com o refogado e deixa-se cozinhar mais dois minutos.
Acrescenta-se então a água, tapa-se o tacho e espera-se que a água levante fervura.
Para preparar o chamado arroz malandrinho deve calcular-se o volume de água em relação ao volume de arroz que se vai utilizar: neste caso, para uma caneca de arroz usam-se 3 a 4 canecas de água.
Quando a água atinge o ponto de ebulição acrescenta-se o sal grosso, a gosto, e o arroz.
Deixa-se então o arroz a cozer em lume brando/médio, na panela destapada, mexendo de vez em quando para não colar ao fundo.
Quando o bago estiver macio, antes de começar a abrir por excesso de cozedura, e a água estiver quase evaporada, mas não toda, podem desligar o lume e servir imediatamente.

Bom apetite!
Bjs Sophia

Segredo: A quantidade de água usada e a vigilância da cozedura do arroz são pontos-chave do sucesso para um arroz delicioso, que não fique empapado e não vire argamassa ou canja! Também é importante não mexer demasiado o arroz, uma vez que a colher parte o bago do arroz e leva a que este fique mais empapado.

Sem comentários:

Enviar um comentário